Qual é o teu tormento?, de Simone Weil

“A plenitude do amor do próximo é simplesmente ser capaz de lhe perguntar: “Qual é o teu tormento?”. É saber que o infeliz existe, não como unidade numa coleção, não como um exemplar da categoria social etiquetada de “infeliz”, mas enquanto homem, exatamente semelhante a nós, que foi um dia ferido e marcado com uma marca inimitável pela infelicidade.

Para isso é suficiente, mas indispensável, saber pousar sobre ele um certo olhar. Esse olhar é antes de tudo um olhar atento, onde a alma se esvazia de todo o conteúdo próprio para perceber em si mesma o ser que olha tal qual é, em toda sua verdade. Só é capaz disso aquele que é capaz da atenção“.

–– Simone Weil, Attente de Dieu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-spam device *